quinta-feira, 15 de fevereiro de 2007

Palitos no céu, palitos no inferno

Tem uma historinha oriental, talvez budista, que nos fala o seguinte:

um cara vai para o "inferno", e o que ele encontra lá? Uma mesa enorme, com pratos deliciosos, manjares inesquecíveis, moças e rapazes nus (há de se respeitar o gosto sexual de cada) deitados cobertos com sushis, enfim, um repasto maravilhoso. Várias pessoas se sentavam em torno desta mesa: todas tinham o braço esquerdo amarrado nas costas, e no braço direito a mão era amarrada com um longo palito, que impediam que elas usassem as mãos para se servir de qualquer coisa, e os palitos eram longos demais para que elas os usassem para levar coisas à boca. Todos estavam famintos, então, obrigados a sentar nas cadeiras, com a visão de comida eternamente deliciosa à sua frente; choravam e gritavam de desespero, choro e ranger de dentes. Provavelmente, em sua angústia, usavam seus palitos para cutucar a orelha do companheiro ao lado.

No "céu", a cena era exatamente a mesma, sem tirar nem pôr: até o sushi estava lá. Só que todos usavam os palitos para levar a comida até a boca do companheiro ao lado. Fico imaginando as conversas: "gostaria de alguma coisa?" "humm... que tal aquele quiche de azeitonas, ali do seu lado?". E todos comiam e ficavam satisfeitos. Não sei dizer se comiam o tempo todo ou se faziam outra coisa nas horas vagas, como carteado - é de se pensar. Mas enfim, a história é esta.

Hipótese(s):

a) um macaco descobriu uma forma de lavar suas batatas numa praia japonesa; a idéia se transmitiu "noosfericamente" para os demais macacos de balneários vizinhos. Os macacos descobriram o céu e o inferno. Os macacos ensinaram os habitantes do céu por analogia; os habitantes do inferno tentaram escravizar os macacos por analogia, e até hoje os macacos não voltaram ao inferno.

Esta é a minha hipótese, a mais simples em que posso pensar para esclarecer esta história.

2 comentários:

Robson disse...

A história é muita boa. O lance dos macacos ficou um pouco além do meu entendimento, se é que eu deveria ter algum ;)

mr. Glass disse...

é, concordo com o robson...
acho que vcs futuros psicólogos têm visões beeeem diferentes...
sobre a mesa.. não era mais fácil se abaixar sobre ela e pegar a comida com a boca e aproveitar o que tava embaixo?! hohohohoho